sexta-feira, 3 de março de 2017

Senhor e senhora Acaso



Senhor e senhora Acaso

Depois de bilhões de anos luz eis que surgiu ao acaso o senhor Acaso, curtiu sozinho sua solteirice por mais outros bilhões de anos até que a senhora Acasa, vindo ao acaso, no ocaso do dia e fez-lhe companhia.

O amor do casal era enorme como o universo, após bilhões de anos de intensa paixão contraiu-se numa pequena bolha, era seu lar. Como ocorre sempre, desde então, houve a primeira briga, mandando tudo pelo espaço num tremendo big bang, explosão essa que até hoje sentimos o universo expandir-se. Não se sabe se é para bem ou mal.

Como tudo ocorre ao acaso neste relacionamento eis que outros bilhões de anos luz depois surgiu o primeiro filho, pasmem, uma ameba, depois um anfíbio, um réptil, um primata, deste ramo surgiram os macacos e os hominídeos, tudo sem pressa, pois entre uma ovolução e outra corriam bilhões de anos de evolução. Quanto aos elos que ligam uma espécie(?) a outra nunca encontraram. Vá ver que a senhora Acasa estava de TPM – Transtorno da Perdição de Memória e deixou que seus filhos procurassem, até hoje, esses malditos elos perdidos. Brincadeira insana, né mãe Acasa? 

Quanto ao pai Acaso ficou de longe, só olhando as traquinagens de sua senhora Acasa, nada fez para pôr ordem na droga desse universo. Acho que é por isto que vivemos no quinto dos infernos, num planeta que deve ser a esquina do fim de tudo, prá lá de onde Judas perdeu as botas e o vento esqueceu de dá volta.

É assim que você foi criado, seus pais lhe abandonaram e, está sozinho neste planeta, não lhe deixando um mísero bom exemplo a seguir. Não há regras a seguir, cada um faz as suas. Você tem que esperar que o destino (outro nome pro seu pai, Acaso) lhe traga um pouco de felicidade e paz interior. 

Descobriu que tem livre arbítrio? Que bom! São poucos que evoluíram a este ponto, agora pode se dá bem e dominar o mundo, pois não há ninguém maior ou melhor que você, a meta é ganhar tudo, custe o que custar, afinal de contas você merece ser feliz. Prestar contas dos seus atos? Morte? A morte põe fim em tudo o que fizer de bom ou mau. 

Bem ou mal? Deus criador, Todo Poderoso? Não se preocupe, isto é invenção de pessoas que não evoluíram, estão num estágio inferior. Você se basta, você é deus! Bom sentir-se assim, não? Aproveite, carpem diem, deixe a vida lhe levar, faça o que der na cabeça, coma e beba todas que amanhã morre e ninguém lhe importunará pelos séculos vindouros. 

Quem sabe seus pais, senhor e senhora Acaso, depois de bilhões de anos luz, lembrarão de você e venha lhe ressuscitar ou lhe criar novamente do acaso. 

Boa sorte! Aliás, sorte é o que mais vai precisar, pois no mundo do senhor Acaso a Lei é a dos Mais Fortes, danem-se os fracos. Seja bom em tudo, não adianta tocar apenas sete instrumentos, toque bem todos os que encontrar, se não, você já era!

Aliás, dane-se você! Sou mais eu.

P.S - Você acredita nessa teoria ou hipótese? Parabéns! Você é um sujeito de bilhões de anos luz de muita, muita fé mesmo.

Muniz de Albuquerque 

(munizemuniz@gmail.com) São Paulo, 02/03/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário