quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Proteção contra o engano



Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. Marcos 14:38


Homens que professam ter nova luz, pretendendo ser reformadores, terão grande influência sobre certa classe de pessoas convencidas das heresias que existem no século presente, e que não estão satisfeitas com a condição espiritual das igrejas. Com coração verdadeiro e sincero, desejam estas ver uma mudança para melhor, no sentido de alcançar-se uma norma mais alta. Se os fiéis servos de Cristo apresentassem a essa classe a verdade pura e cristalina, a aceitariam e se purificariam pela obediência a ela. Mas Satanás, sempre vigilante, persegue os rastos dessas pessoas indagadoras. Alguém vai falar com elas, como se fosse um verdadeiro reformador, do mesmo modo que Satanás acercou-se de Cristo, disfarçado em anjo de luz, e as atrai ainda para mais longe do caminho da justiça.

A infelicidade e degradação que vêm após a licenciosidade, não podem ser avaliadas. O mundo está contaminado por seus habitantes. Quase que encheram a medida de sua iniqüidade; mas o que trará a mais pesada retribuição é a prática do pecado sob o disfarce da piedade. O Redentor do mundo nunca repele o arrependimento verdadeiro, por grande que seja a culpa; mas Ele lança ardentes acusações contra os fariseus e os hipócritas. Há mais esperança para o pecador aberto, do que para essa classe. [...]

Nesta época de corrupção, quando nosso adversário, o diabo, anda em derredor bramando como leão, buscando a quem possa tragar, vejo a necessidade de erguer minha voz em advertência: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação” (Mc 14:38). Há muitos que possuem talentos brilhantes, e que os devotam impiamente ao serviço de Satanás. [...] Muitos deles acariciam pensamentos impuros, imaginações ímpias, desejos não santificados e vis paixões. Deus aborrece o fruto produzido em semelhante árvore. Anjos, puros e santos, olham com aversão o seu procedimento, enquanto Satanás exulta.

Oh! que os homens e mulheres considerassem o que se ganha pela transgressão da lei de Deus! Sob toda e qualquer circunstância, a transgressão é desonra a Deus e maldição ao homem. Assim a devemos considerar, por lindo que seja seu disfarce e seja quem for que a pratique (T5, p. 144-146).


Autora: Ellen G. White

Extraído de: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2009/frmd2009.html

11/12



Um comentário:

  1. Olá!!
    Passando para deixar um abraço e avisar que meu Bloginho está completando 1 aninho!
    Gostaria da sua presença, comemore comigo deixando sua marquinha...
    Também ofereço meu Selinho, se gostar, pode levá-lo com você!
    Beijos ♥
    Isabella,
    www.talkisabella.blogspot.com

    ResponderExcluir