quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Jesus veio para unir o homem à divindade



Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João o batizasse. Ele, porém, O dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por Ti, e Tu vens a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu. Mateus 3:13-15


Ao cumprir “toda a justiça”, Cristo não veio acabar com a justiça. Ele cumpriu todos os requisitos de Deus em arrependimento, fé e batismo, os passos em graça na genuína conversão. Em Sua humanidade Cristo preencheu a medida das exigências da lei. Ele foi o cabeça da humanidade, seu substituto e fiador. Ao unir sua fraqueza com a natureza divina de Cristo, os seres humanos podem se tornar participantes do Seu caráter.

Cristo veio para dar exemplo da perfeita conformidade com a lei de Deus, requerida de todos – desde Adão, o primeiro homem, até ao último homem que viver na Terra. Ele declarou que Sua missão não era destruir a lei, mas cumpri-la em perfeita e integral obediência.

Dessa maneira Ele engrandeceu a lei e a fez gloriosa. Em Sua vida revelou Ele sua natureza espiritual. À vista dos seres celestiais, dos mundos não caídos, e de um mundo desobediente, ingrato e profano, Ele cumpriu os vastos princípios da lei. Ele veio para demonstrar que a humanidade, unida à divindade por viva fé, pode guardar todos os mandamentos de Deus.

As ofertas típicas apontavam para Cristo, e quando o sacrifício perfeito foi feito, as ofertas sacrificais não mais eram aceitas por Deus. O tipo encontrou-se com o antítipo na morte do Filho Unigênito de Deus. Ele veio para tornar claro o imutável caráter da lei, para declarar que a desobediência e a transgressão jamais podem ser premiadas com a vida eterna. Veio para a humanidade como homem, para que a humanidade pudesse tocar a divindade.

De modo algum, porém, Ele veio diminuir as obrigações dos mortais de serem perfeitamente obedientes. Ele não destruiu a validade do Antigo Testamento. Cumpriu aquilo que foi predito pelo próprio Deus. Ele não veio libertar o ser humano da lei: veio abrir um caminho através do qual pudessem obedecer à lei e ensinar outros a fazerem o mesmo (MR10, p. 2912, 293).


Autora: Ellen G. White


10/12


Nenhum comentário:

Postar um comentário