domingo, 6 de dezembro de 2009

A graça de Jesus é ilimitada para fazer o bem



Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos Céus, dará boas coisas aos que Lhe pedirem? Mateus 7:11


Todos nós estamos sob a obrigação de negar o eu diariamente por amor a Cristo. Jesus diz: “Se alguém quer vir após Mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-Me” (Mt 16:24). “E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após Mim não pode ser Meu discípulo” (Lc 14:27).

Ao recorrermos a Deus a cada passo, implorando por sabedoria divina à medida que avançamos, buscando luz e graça para que em toda e qualquer circunstância possamos fazer aos outros como gostaríamos que eles fizessem a nós se estivessem em nosso lugar, sentiremos a necessidade de cumprir os amplos e profundos requisitos da santa lei de Deus. Assim perderemos de vista o eu e, olhando para Jesus, o autor e consumador da nossa fé, depositaremos no alicerce obras de misericórdia, bondade, compaixão e amor que são comparadas com ouro, prata e pedras preciosas, que o fogo dos últimos dias não poderá consumir.

O Senhor Jesus é nossa eficiência em todas as coisas; Seu Espírito deve ser nossa inspiração; e, ao colocarmo-nos em Suas mãos para ser condutos de luz, jamais se esgotarão nossos recursos para fazer o bem, pois os recursos do poder de Jesus Cristo estarão ao nosso dispor. Podemos tirar de Sua plenitude, e receber daquela graça que não tem limites. O Capitão de nossa salvação quer, a cada passo, ensinar-nos que um poder onipotente está às ordens da fé viva. Diz Ele: “Sem Mim nada podereis fazer” (Jo 15:5); declara, porém, ainda, “que aquele que crê em Mim fará também as obras que Eu faço e as fará maiores do que estas, porque Eu vou para Meu Pai” (Jo 14:12).

Devemos orar sem cessar. Ao suplicarmos ao trono da graça, em nome de Cristo, a promessa é certa: “E tudo quanto pedirdes em Meu nome, Eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho” (Jo 14:13). “Até agora nada tendes pedido em Meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa” (Jo 16:24). Quando você faz de Deus a sua confiança, quando roga a Ele com todo o seu coração, você o encontrará. “Então, clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás por socorro, e Ele dirá: Eis-Me aqui” (Is 58:9) (RH, 30/10/1894).


Autora: Ellen G. White


23/11


Um comentário:

  1. Olá passei para ver as novidades e estarei sempre aqui um grande abraço e tudo de bom

    ResponderExcluir