terça-feira, 24 de novembro de 2009

Consagração da família cada dia

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva, a Sua vinda é certa; e Ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a Terra. Oséias 6:3

Vocês jamais devem separar Cristo da vida e da família, e fechar as portas para Ele através de palavras e ações anticristãs. Existem aqueles que professam a verdade e que negligenciam a oração familiar. Mas como podem vocês se aventurar a seguir com seus afazeres sem depositar o cuidado de sua alma ao Pai Celeste? Vocês devem mostrar que confiam nEle. Devem consagrar a família a Deus antes de sair de casa.

Toda oração que elevam a Deus em fé certamente será respeitada e atendida pelo Pai Celeste. Quando foi dito a Abraão que fosse a um lugar desconhecido, onde quer que armasse sua tenda construía um altar e elevava sua oração a Deus pela manhã e pela tarde. E o Senhor disse a respeito de Abraão: “Eu o escolhi para que ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminho do Senhor e pratiquem a justiça e o juízo.”

Esta é exatamente a obra que deve ser realizada em cada família, mas que é estranhamente negligenciada. Queremos viver como que à vista de Deus neste mundo. É muito importante que constantemente nos preparemos aqui para a vida futura e imortal. Podemos ter uma vida que se compara à vida de Deus; se formos fiéis [...]

Devemos sentir a importância da educação e da instrução de nossos filhos, para que possam buscar e apreciar a vida eterna. Sua vontade deve ser submetida à vontade de Deus, e devem buscar constantemente reprimir tudo que é mau em sua natureza. Se pais e mães querem que seus filhos tenham uma disposição cristã, devem dar o exemplo. Todos os seus atos devem tornar vocês e seus filhos aptos para o Céu, e terão ajuda especial nesta questão.

O Salvador deseja que a sua alegria seja completa; por essa razão lhes diz para permanecer nEle e Ele permanecerá em vocês. Abram a porta do coração, e aceitem a Jesus e os esplendorosos raios de Sua justiça. Ele nos ama com amor inexprimível, e, se em algum momento, vocês começarem a recear estarem perdidos, ou pensarem que Jesus não os ama, olhem para o Calvário (RH, 5/8/1890).


Autora: Ellen G. White


09/11


Nenhum comentário:

Postar um comentário