sábado, 17 de outubro de 2009

Andando com os anjos



O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará. 1 Coríntios 13:8


Deus espera serviço pessoal da parte de todo aquele a quem confiou o conhecimento da verdade para este tempo. Nem todos podem ir a terras missionárias estrangeiras, mas todos podem ser missionários entre os familiares e vizinhos. Há muitas maneiras pelas quais os membros da igreja podem dar a mensagem aos que estão ao seu redor. Uma das maneiras mais bem-sucedidas é o viver cristão prestativo, altruísta.


Os que estão travando a batalha da vida com grandes desvantagens podem ser refrigerados e fortalecidos por pequeninas atenções que nada custam. Palavras bondosas, proferidas com simplicidade, pequenas atenções dispensadas sem ostentação, hão de afugentar as nuvens da tentação e dúvida que se adensam por sobre a pessoa. A verdadeira e sincera expressão de simpatia cristã transmitida com simplicidade tem poder para abrir a porta de corações que necessitam do simples e delicado toque do Espírito de Cristo.


Cristo aceita – oh! com que prazer! – todo ser humano que a Ele se renda. Leva o humano em união com o divino, para que possa comunicar ao mundo os mistérios do amor encarnado. Fale sobre a mensagem de Sua verdade, ore por ela, cante-a, encha dela o mundo, e prossiga avançando para as regiões longínquas.


Seres celestiais desejam cooperar com os seres humanos para que revelem ao mundo no que as pessoas podem ser transformadas, e o que, por sua influência, realizarão para salvar os que estão prestes a perecer. Aquele que está convertido de fato estará tão cheio do amor de Deus que almejará comunicar a outros a alegria que ele próprio possui.


O Senhor deseja que Sua igreja revele ao mundo a beleza da santidade. Ela deve demonstrar o poder da religião cristã. [...]


Pelas boas-novas do evangelho, por suas promessas e certezas, devemos exprimir nossa gratidão, procurando fazer o bem aos outros. A realização dessa obra trará raios de celestial justiça aos cansados, perplexos e sofredores. É como uma fonte para o viajante cansado e sedento. A cada obra de misericórdia, em cada ato de amor, acham-se presentes anjos de Deus (T9, p. 30, 31).


Autora: Ellen G. White




24/09


Nenhum comentário:

Postar um comentário