quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Comprometimento sincero



Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Lucas 10:27


O Senhor está testando e provando as pessoas. Ele tem aconselhado, advertido e suplicado. Todas essas solenes advertências tornarão a igreja melhor ou decididamente pior. Quanto mais o Senhor fala para corrigir ou aconselhar e vocês desrespeitam Sua voz, mais dispostos se tornam em rejeitá-la, até Deus dizer: “Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a Minha mão, e não houve quem desse atenção; antes, rejeitastes todo o Meu conselho e não quisestes a Minha repreensão; [...] Então, a Mim clamarão, mas Eu não responderei; de madrugada Me buscarão, mas não Me acharão. Porquanto aborreceram o conhecimento e não preferiram o temor do Senhor; não quiseram o Meu conselho e desprezaram toda a Minha repreensão. Portanto, comerão do fruto do seu caminho e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos” (Pv 1:24, 25, 28-31).


Está você equilibrando-se entre dois pensamentos opostos? Estará negligenciando atender à luz que Deus lhe deu? Atente a ela a fim de que não haja um coração maligno de incredulidade que o afaste do Deus vivo. O irmão não conhece o tempo de sua visitação. O maior pecado dos judeus foi negligenciar e rejeitar as oportunidades presentes. Quando Jesus olha para o estado de seus professos seguidores hoje, vê ingratidão, formalismo oco, hipocrisia, orgulho farisaico e apostasia.


As lágrimas que Cristo verteu no cume do monte das Oliveiras foi pela impenitência e ingratidão de cada indivíduo no final dos tempos. [...]


A quem tem por tanto tempo professado a fé e ainda presta homenagens exteriores a Cristo, rogo que não engane a si próprio. Jesus quer contar com a integridade do coração do homem. Somente a lealdade é de valor à vista de Deus.“Ah! Se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence!” (Lc 19:42). “Se tu conhecesses [...]” Cristo, neste momento, Se dirige pessoalmente a cada um, inclinando-Se de Seu trono, curvando-Se com infinita ternura sobre aqueles que não sentem o perigo que correm, que não têm piedade de si mesmos (T5, p. 72, 73).


Autora: Ellen G. White


02/07

Nenhum comentário:

Postar um comentário