segunda-feira, 27 de julho de 2009

Imitando Cristo



Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. 1 Timóteo 6:10


Vi que o povo de Deus está em grande perigo. Muitos são moradores da Terra; seu interesse e afeições estão centralizados no mundo. Seu exemplo não é correto. O mundo é enganado pela conduta seguida por muitos que professam grandes e nobres verdades. Nossa responsabilidade é de acordo com a luz recebida e as graças e dons conferidos. Sobre os obreiros cujos talentos, meios, oportunidades e habilidades são os maiores, repousa pesadíssima responsabilidade. [...]


O irmão A me foi apresentado como representante de uma classe que está em semelhante posição. Esses nunca foram descuidosos com relação às menores vantagens seculares. Por diligente tato mercantil e bem-sucedidos investimentos, pela comercialização, não em dólares, mas em centavos e frações de centavos, acumularam propriedades. Mas, assim fazendo, suas faculdades se tornaram inconsistentes com o desenvolvimento do caráter cristão. Sua vida de modo algum representa a Cristo, pois amam o mundo e seus lucros mais do que a Deus ou a verdade. “Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele” (1Jo 2:15).


Todas as habilidades que os homens possuem pertencem a Deus. Conformidade e ligações mundanas são terminantemente proibidas em Sua Palavra. Quando o poder da transformadora graça de Deus é sentido no coração, ele impelirá o homem, até então um mundano, em todo o caminho da beneficência. Aquele que se determina a ajuntar tesouros no mundo, cai “em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males [o fundamento de toda a avareza e mundanidade]; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores” (1Tm 6:9, 10).


Jesus abriu a cada pessoa um caminho pelo qual a sabedoria, a graça e o poder podem ser alcançados. Ele é nosso exemplo em todas as coisas, e nada nos deve desviar a mente do principal objetivo na vida, que é ter a Cristo abrandando e subjugando o coração. Quando esse for o caso, cada membro da igreja, cada ensinador da verdade, será semelhante a Cristo no caráter, em palavras e ações (T5, p. 277, 278).


Autora: Ellen G. White


22/06


Um comentário:

  1. Hoje acordei com uma vontade incrível de te abraçar.
    (((CADEIA DE ABRAÇOS)))
    Você acabou de receber um abraço!
    É isto mesmo, não há como se safar!
    Você caiu no Abraçódromo! Assim, você vai ter que
    abraçar todo mundo que você conhece!
    Abrace seus parentes, amigos, inimigos, todo mundo!

    O abraço é sinal de afeição.
    Ele pode significar tanto, e tantas coisas ao mesmo tempo.
    Pode significar um sinal de amor, de amizade, de conforto ou tudo junto!

    Mantenha o Abraçódromo vivo!
    Beijinhos
    Ângela

    ResponderExcluir