quarta-feira, 22 de julho de 2009

Escolhendo Entre Dois Lados



Não perverterás o julgamento do teu pobre na sua causa. Da falsa acusação te afastarás; não matarás o inocente e o justo, porque não justificarei o ímpio. Êxodo 23:5, 7


Cristo profere um ai sobre todos os que transgridem a lei de Deus. Ele proferiu um ai sobre os intérpretes da lei em Seu tempo porque eles usavam seu poder para afligir os que se volviam para eles em busca de justiça e juízo. Todas as terríveis conseqüências do pecado sobrevirão aos que, embora sejam membros nominais da igreja, consideram de somenos importância pôr de lado a lei de Jeová, não fazendo distinção entre o bem e o mal.


Nas representações que o Senhor me tem dado, tenho visto os que seguem seus próprios desejos, deturpando a verdade, oprimindo seus irmãos e pondo dificuldades diante deles. Caracteres estão agora sendo desenvolvidos, e homens estão tomando partido, uns ao lado do Senhor Jesus Cristo, e outros ao lado de Satanás e seus anjos. O Senhor convida todos os que desejam ser leais e obedientes a Sua lei a saírem e se separarem de toda conexão com os que se colocaram ao lado do inimigo. Junto a seus nomes está escrito: “TEQUEL: Pesado foste na balança e achado em falta” (Dn 5:27).


Há muitos homens, aparentemente virtuosos, que porém não são cristãos. Acham-se equivocados em sua avaliação do que constituem verdadeiros cristãos. Possuem uma imperfeição de caráter que destrói o valor do ouro, e não podem receber o selo da aprovação divina. Terão de ser rejeitados como metal impuro e sem valor.


Não podemos, por nós mesmos, aperfeiçoar um autêntico caráter moral, mas podemos aceitar a justiça de Cristo. Podemos ser participantes da natureza divina, livrando-nos da corrupção das paixões que há no mundo. Cristo deixou-nos um modelo perfeito do que devemos ser como filhos e filhas de Deus (DD, p. 220).


Autora: Ellen G. White


Texto extraído de: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2009/frmd2009.html


16/06


Nenhum comentário:

Postar um comentário