quarta-feira, 13 de maio de 2009

Projeto de Lei prevê comércio fechado aos domingos, com teor religioso



Sobre o Projeto de Lei (PL), aprovado pela Assembléia Legislativa do Estado do Espírito Santo (Brasil), veiculado na Folha Vitória on-line, no dia 18/09/08, deixo meu comentário a seguir:  

Mais cedo ou mais tarde isto vai acontecer, não só nesse Estado, mas a nível mundial, está profetizado na Bíblia. Começa assim, sem querer querendo, despretensiosamente, mais dias ou menos dias, a decretação da guarda do domingo terá alcance mundial.  


Não me estranha a nobre deputada, Janete de Sá (PMN), autora do PL aprovado, embasar sua tese em motivo religioso e cita inadequadamente o terceiro mandamento pregado pela Igreja Católica. Digo inadequadamente e acrescento o equivocadamente, já que a nobre deputada usa como base de seus argumentos religiosos não a Bíblia, que é universal a todas as crenças, mas diretrizes da igreja que é adepta para fazer lei que vai atingir pessoas de todos os credos religiosos.  

Se a nobre deputada quisesse saber mesmo qual o "modo de agir de Deus", como cita no embasamento para sua lei espúria, deveria pesquisar na Bíblia, pois os Dez Mandamentos escritos por Deus e dados a Moisés em duas tábuas de pedras estão escritos inalterados em Êxodo 20. Caso a nobre deputada quisesse poderia ler nos versículos 8 a 11 que o quarto mandamento é justamente o que manda guardar o Sábado, o sétimo dia da semana, e jamais o domingo.  

O livro de Daniel 7:25, profetizava que um poder religioso mudaria os tempos e a lei de Deus, leia: "Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo, dois tempos e metade de um tempo." - Esta profecia já se cumpriu, pois mudou o dia de guarda, o sábado, que a Palavra de Deus manda, para obedecer o domingo, que Deus nunca ordenou. Isto aconteceu na Idade Média, quando os fiéis filhos de Deus foram perseguidos pela igreja dominante.  

Também o livro do Apocalipse 13: 15 a 18, profetiza que num futuro próximo, a igreja dominante, com apoio do Estado, promulgará leis para forçar a guarda do domingo para todos, independente do credo que sigam. tal lei determinará somente comprar e vender aqueles que receberem o sinal (marca) da besta. Ainda diz que o número da besta é 666 e é número de homem. 

A Bíblia mostra claramente que o sinal de Deus é o sábado, ver Ezequiel 20:12. Se Deus tem o seu sinal, aquele que se opõe a Deus terá seu sinal também. 

Já Apocalipse 14:12 conclama os "santos a guardarem os mandamentos de Deus e a fé em Jesus." Jesus continuamente declarava, "se me amais guardareis os meus mandamentos", ler São João 14:15. Também, Jesus jamais invalidou os seus mandamentos, basta ler S. Mateus 5:17-18; cap. 19:17 e S. João 15:10. Deus jamais permite mudanças ou modificações em sua Palavra ou em Sua Pessoa (ler: Malaquias 3:6 e Apocalipse 22:18-19 e Tiago 1:17). Deus é o único imutável. Quem muda as leis e costumes são os homens, são os homens quem tentam mudar as leis de Deus (o que Deus nunca permitiu).  

Diante do exposto conclui-se que a guarda do domingo jamais será ordenada por Deus. Apesar de estar profetizado que um poder (religioso, com apoio do Estado) se levantará e imporá a sua guarda sobre os seres humanos, não quer dizer que Deus aprova (Apocalipse 13: 15 a 18).

Começa assim, sem querer querendo, por motivação comercial, aos poucos, num recanto do Brasil, noutra parte do mundo, um dia tudo se unirá para a imposição do Domingo sobre os homens.  

No meio do caos, Deus se levantará para salvar os Seus filhos, os que O obedecem. (Apocalipse 3:5 - O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.) e (Apoc. 3:21 - Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.)  

Aqueles que lutam contra a vontade de Deus, certamente lutarão em vão.

Deus ilumine a todos.

A seguir tem-se a transliteração dos textos bíblicos citados acima:

(Apoc. 13:15 a 18) - "...e lhe foi dado comunicar fôlego à imagem da besta, para que não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta. A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis."

(Ezeq. 20:12) - "Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o SENHOR que os santifica." 

(S. Mat. 5:17) - "Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim revogar, mas cumprir." Cumprir significa obedecer. Jesus obedeceu a Lei de Deus, caso Ele não tivesse feito isto, seria considerado pecador, já que a definição de pecado é "transgressão da lei" (I João 3:4, declara: "Quem comete pecado transgride a lei, pois pecado é transgressão da lei.").

O apóstolo João enfatiza: (I João 2:4) - "Aquele que diz: Eu conheço-O, e não guarda os Seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade."  

(S. Mat. 19:17) - "Respondeu-lhe Jesus: Por que me perguntas acerca do que é bom? Bom só existe um. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos."

(S. João 15:10) - "Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço." 

(Malaquias 3:6) - "Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos."  
(Tiago 1:17) - "Toda boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação."

(Apoc. 22: 18-21) - "Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro. Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus! A graça do Senhor Jesus seja com todos."  

Por: Rosival Aluizio Muniz de Albuquerque 


Leia também sobre o Projeto de Lei (PL) acima citado, na Folha Vitória on line, que fica nos seguintes links:

Nenhum comentário:

Postar um comentário