segunda-feira, 27 de abril de 2009

Comunhão Através da Palavra



Corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus. Hebreus 12:1, 2


Nenhum homem, mulher, ou jovem, pode alcançar a perfeição cristã negligenciando o estudo da Palavra de Deus. Mediante profundo e cuidadoso exame de Sua Palavra obedeceremos à exigência de Cristo: “Examinai as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam” (Jo 5:39). Esse exame habilita o estudante a observar intimamente o divino Modelo, pois as Escrituras testificam de Cristo. O padrão deve ser examinado muitas vezes e cuidadosamente a fim de ser imitado.


Ao tornar-se alguém relacionado com a história do Redentor, descobre em si mesmo defeitos de caráter; sua dessemelhança com Cristo é tão grande que ele sente não poder ser um seguidor sem que se opere grande mudança em sua vida. Estuda ainda assim, com o desejo de ser semelhante ao seu grande modelo; absorve a expressão fisionômica, o espírito, de seu amado Mestre; por contemplá-Lo, torna-se mudado. “Olhando para Jesus, autor e consumador da fé” (Hb 12:2). Não é em desviar o olhar dEle e perdê-Lo de vista que imitamos a vida de Jesus; mas em nos demorarmos meditando sobre Ele e falando dEle, e em buscar refinar o gosto e elevar o caráter; procurando aproximar-nos do perfeito Padrão através de perseverante e sincero esforço, por meio de fé e amor.


Ao fixar a atenção em Cristo, Sua imagem pura e impecável torna-se sagrada ao coração como “o mais distinguido entre dez mil” e “totalmente desejável” (Ct 5:10, 16). Mesmo inconscientemente imitamos aquilo com que estamos familiarizados. Tendo conhecimento de Cristo, de Suas palavras, de Seus hábitos, de Suas instruções, e tomando emprestadas as virtudes do caráter que tão rigorosamente estudamos, seremos imbuídos do espírito do Mestre o qual tanto admiramos. [...]


A Palavra de Deus, falada ao coração, tem um vivificante poder, e os que formulam qualquer desculpa para não se familiarizar com ela, negligenciarão as reivindicações de Deus em muitos aspectos. O caráter ficará deformado, as palavras e atos serão um descrédito à verdade (RH, 28/11/1878).


Autora: Ellen G. White


Texto extraído de: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2009/frmd2009.html


24/04)


Nenhum comentário:

Postar um comentário