quarta-feira, 29 de abril de 2009

Caminho Para Cristo



Amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente, pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. 1 Pedro 1:22, 24, 25


A bendita Bíblia nos dá o conhecimento do grandioso plano da salvação e nos mostra como todo indivíduo pode ter vida eterna. Quem é o autor desse Livro? Jesus Cristo. Ele é a Testemunha Verdadeira, e diz para os que Lhe pertencem: “E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das Minhas mãos” (Jo 10:28). A Bíblia deve mostrar-nos o caminho a Cristo, e em Cristo é revelada a vida eterna. Jesus disse aos judeus e aos que se comprimiam ao Seu redor em grandes multidões: “Examinais as Escrituras” (Jo 5:39). Os judeus tinham a Palavra contida no Antigo Testamento; misturaram-na, porém, de tal maneira com as opiniões humanas que suas verdades foram mistificadas, e encoberta a vontade de Deus para com o homem. Os ensinadores religiosos do povo estão seguindo seu exemplo neste século.


Conquanto tivessem as Escrituras que testificavam de Cristo, os judeus não foram capazes de discernir Cristo nas Escrituras; e, embora tenhamos o Antigo e o Novo Testamentos, os homens torcem as Escrituras para escapar de suas verdades; e, em suas interpretações das Escrituras, eles ensinam – como o faziam os fariseus – os preceitos e as tradições dos homens em lugar dos mandamentos de Deus. [...]


Seu sermão na montanha contradisse virtualmente as doutrinas dos presunçosos escribas e fariseus. Eles haviam representado tão mal a Deus que Ele era considerado um juiz severo, destituído de compaixão, misericórdia e amor. Apresentavam ao povo inumeráveis preceitos e tradições como procedentes de Deus, embora não tivessem um “Assim diz o Senhor” por sua autoridade. Conquanto professassem conhecer e adorar o Deus vivo e verdadeiro, desfiguravam-nO completamente; e o caráter de Deus, da maneira como era retratado por Seu Filho, constituía um assunto original, uma nova dádiva ao mundo. Cristo fez todo o esforço possível para remover de tal modo a deturpação feita por Satanás, que pudesse ser restabelecida a confiança do homem no amor de Deus (FEC, p. 308, 309).


Autora: Ellen G. White


Texto extraído de: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2009/frmd2009.html


28/04


Um comentário:

  1. Graça e paz, irmão!
    Boa tarde...vim te oferecer o selo - Somos mais que vencedores, é só passar no toque e pegar
    bom domingo.

    ResponderExcluir