quinta-feira, 12 de março de 2009

Uma Mensagem Para o Nosso Tempo



Uma Mensagem Para o Nosso Tempo

Porque nos temos tornado participantes de Cristo, se, de fato, guardarmos firme, até ao fim, a confiança que, desde o princípio, tivemos. Hebreus 3:14


“Então, o anjo que vi em pé sobre o mar e sobre a Terra levantou a mão direita para o Céu e jurou por Aquele que vive pelos séculos dos séculos, o mesmo que criou o Céu, a Terra, o mar e tudo quanto neles existe: Já não haverá demora” (Ap 10:5, 6). Esta mensagem anuncia o fim dos períodos proféticos. A decepção dos que esperavam ver o Senhor em 1844 foi na verdade amarga para os que haviam aguardado tão zelosamente Seu aparecimento. Era desígnio do Senhor que viesse esse desapontamento e se revelassem os corações.


Não baixa sobre a igreja nenhuma nuvem para a qual Deus não esteja preparado; nenhuma força oponente se tem erguido para opor-se à obra de Deus, que Ele não a haja previsto. [...] Todos os Seus desígnios se cumprirão e serão estabelecidos. Sua lei se acha ligada a Seu trono, e os agentes satânicos aliados com instrumentos humanos não a podem destruir. A verdade é inspirada e guardada por Deus; ela viverá, e vencerá, embora às vezes pareça obscurecida.


O evangelho de Cristo é a lei exemplificada no caráter. Os enganos praticados contra ela, toda invenção para vindicar a falsidade, todo erro forjado por instrumentos satânicos, serão finalmente para sempre destruídos, e a vitória da verdade será como o surgimento do Sol ao meio-dia. O Sol da Justiça brilhará trazendo saúde em Suas asas, e a Terra inteira se encherá de Sua glória. [...]


Velhas controvérsias serão reavivadas, e novas teorias surgirão continuamente. O povo de Deus, porém, que em sua crença e cumprimento de profecia desempenhou uma parte na proclamação da primeira, segunda e terceira mensagens angélicas, sabe onde se encontra. Possuem uma experiência que é mais preciosa do que o ouro fino. Devem permanecer firmes como a rocha, retendo firmemente o princípio de sua confiança até o fim (ME2, p. 108, 109).


Autora:  Ellen G. White

Extraído de:   http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2009/frmd2009.html



Um comentário:

  1. Olá,
    Adorei passar por aqui e obrigada
    por me visitar.
    Volte sempre.

    ResponderExcluir