quinta-feira, 19 de março de 2009

Talentos Enterrados




Talentos Enterrados

Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades. A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um. Colossenses 4:5, 6


Busque a conversão do corpo, da alma e do espírito. Desenterre seu talento e comece a negociar com os bens do seu Senhor. Ao fazer isso, você ganhará outros talentos. Toda pessoa que recebeu talentos deve usá-los para beneficiar outros. Quem dirá no grande dia do juízo final: “Receoso, escondi na terra o Teu talento; aqui tens o que é Teu”? Da mesma forma o Senhor dirá: “Servo mau e negligente, [...] Cumpria, portanto, que entregasses o Meu dinheiro aos banqueiros, e Eu, ao voltar, receberia com juros o que é Meu” (Mt 25:25-27).


O Senhor continua chamando os que estão aparentemente cegos às suas deficiências, os autocomplacentes, que planejam e maquinam como podem melhor servir a si mesmos. Que Deus ajude os que são espiritualmente cegos a verem que existe um mundo a ser salvo. A verdade deve ser exposta àqueles que não a conhecem, e esta obra exige a abnegada graça de Cristo.


Milhares dos que agora são inúteis à causa de Deus deveriam estar cavando os talentos enterrados, e levando-os aos negociadores. Seria melhor que aqueles que pensam que certamente alcançarão o Céu enquanto seguem seus próprios caminhos e imaginações rompessem o selo e reexaminassem seus direitos aos tesouros celestiais. Seria melhor que homens e mulheres que se sentem descansados em Sião estivessem inquietos quanto a si mesmos, e indagassem: Que estou eu fazendo na vinha do Senhor? Por que não estou ligado a Cristo, trabalhando com Deus? Por que não estou aprendendo na escola de Cristo de Sua brandura e humildade de coração? Por que não tenho responsabilidades a cumprir no serviço de Cristo? Por que não sou um cristão decidido, empregando todas as minhas habilidades na obra de salvação das pessoas que estão perecendo ao meu redor? Não dizem as Escrituras: “Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus, edifício de Deus sois vós” (1Co 3:9)? Não devo eu com a ajuda de Deus construir um caráter para o momento e para a eternidade, e promover a piedade em mim mesmo e em outros através da santificação da verdade? (RH, 21/8/1900).


Autora: Ellen G. White

Texto extraído de:  http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2009/frmd2009.html




2 comentários:

  1. Eu realmente desfrutado sua postagem. Todos nós temos talentos e devemos utilizá-los para o melhor das nossas capacidades. Quantas vezes é que dizemos que nós não podemos fazer, e ainda deixar de pedir força e direção.

    Meu trabalho é muito bom tradutor

    Seja bem meu amigo ...

    ResponderExcluir