quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Contemplando a Cristo em Oração



E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado. João 3:14

Por toda parte do acampamento israelita havia sofredores e mortos que tinham sido feridos pela picada mortal da serpente. Mas Jesus Cristo falou através coluna de nuvem, e deu instruções por meio das quais o povo podia ser curado. A promessa foi feita de que todo aquele que olhasse para a serpente de bronze viveria; e para os que olharam a promessa foi cumprida. Mas se alguém dissesse: “Que bem me fará olhar? Eu certamente morrerei pela picada mortal da serpente”; se eles continuassem a falar de suas feridas mortais, e declarassem que seus casos eram incorrigíveis, e não cumprissem o simples ato da obediência, morreriam. Porém, todos os que olharam viveram. [...]

Nossa atenção se volta agora ao Grande Médico. “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Enquanto olharmos para os nossos pecados, falarmos de nossa triste condição e lamentarmos, nossas feridas e chagas em putrefação persistirão. Unicamente quando tiramos nossos olhos de nós mesmos, e os fixamos no Salvador suspenso, é que nossa alma encontra esperança e paz. O Senhor fala conosco através de Sua Palavra, convidando-nos: “Olhe e viva.” “Aquele que recebeu Seu testemunho, certificou-se que Deus é verdadeiro. Pois aquele a quem Deus enviou falou as Suas palavras: pois Deus não deu o Espírito por medida. O Pai amou o Filho, e às suas mãos confiou todas as coisas. Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna.”

Há muitas razões pelas quais devemos ser encorajados a esperar pela nossa salvação. Toda provisão para a nossa salvação foi feita em Jesus Cristo. Não importa quais tenham sido nossos pecados e fraquezas, há uma fonte aberta na casa de Davi para todo pecado e impureza. “Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã.” Esta é a palavra do Senhor. Iremos nós aceitá-la? Iremos nós confiar nEle? (ST, 2/4/1894 por Ellen G. White). Extraído de: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/medmat/2009/frmd2009.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário